24 de agosto de 2010

Mensagem para seu Coração

TEMA: A TENTAÇÃO DE JESUS – parte 2
TEXTO:LUCAS 4:1: 12

Jesus,cheio do Espirito Santo,voltou do Jordão e foi guiado pelo mesmo Espirito,no deserto,durante quarenta dias,sendo tentado pelo diabo.Nada comeu naqueles dias,ao fim dos quais teve fome.Disse-lhe,então o diabo:Se és Filho de Deus,manda que esta pedra se transforme em pão.Mas Jesus lhe respondeu: Está escrito:Não só de pão viverá o homem.E,elevando-o,mostrou-lhe,num monento,todos os reinos do mundo.Disse-lhe o diabo:Dar-te-ei toda esta autoridade e a glória destes reinos,porque ela me foi entregue,e a dou a quem eu quiser.Portanto,se prostado me adorares,toda será tua.Mas Jesus lhe respondeu:Está escrito:Ao Senhor,teu Deus

II-DOU-TE GLÓRIA DESTES REINOS SE PROSTADO ME ADORARES
A segunda seta que o inimigo lançou contra o Senhor Jesus foi uma tentativa de aguçar nele, um desejo pelo poder e a glória humana. Satanás sabe muito bem que esse é o ponto fraco do homem, temos visto o testemunho de pessoas que fizeram tudo que satanás mandou, em troca dessas duas coisas, o poder e a glória. As pessoas fazem pactos, alianças com as trevas, muitas vezes empenhado suas próprias vidas mediante o sangue, a fim de conseguirem ser famosas ou ricas e poderosas. Ouvi recentemente de uma cantora aqui no Brasil, que fez pacto com as trevas, a fim de conseguir um espaço na mídia, como apresentadora de televisão, um irmão,ex macumbeiro ficou sabendo,procurou aquela pessoa, tentou salva-la daquela armadilha. Então ele disse já cheguei num ponto que não dá mais para voltar, vou seguir avante!Infelizmente este é o motivo porque uma parte do povo de Deus tem caído. O Senhor Jesus nos advertiu em várias passagens sobre o assunto. (Eclesiastes 5:10 Provérbios 11:4 1° Timóteo 6:9-10)Vejamos outras passagens importantes:
-Não podemos servir a Deus e as riquezas (Mateus 6:24)
-A fascinação pela riqueza sufoca a palavra de Deus (Mateus 13:22)
-Se buscarmos primeiro o reino de Deus e sua justiça, as outras coisas nos serão acrescentadas. (Mateus 6:33)
-A vida de um homem não consiste na abundância de bens que ele tem (Lucas 12:15)
III-O QUE TEM MAIS VALOR
Segundo a palavra de Deus, a nossa preocupação deve ser de ajuntar tesouro nos céus, a nossa herança em Cristo, é superior a tudo o que podemos acumular na terra. Isto não significa que Deus quer que sejamos pobres, a prosperidade terrena também faz parte das promessas de Deus para seu povo. (Provérbios 13:22 e Isaias 61:6) Portanto não é pecado ser rico,o problema está na veneração pelo dinheiro,ao ponto de se vender,praticando injustiças,aceitando subornos ou praticando negócios desonestos,explorando pessoas etc.Na historia bíblica,muitas pessoas trocam a benção espiritual por coisas materiais.Geazi é um exemplo péssimo,veja( 2° Reis 5:19-27) Geazi perdeu a grande oportunidade de se tornar o profeta de Israel,o substituto de Eliseu e ficou leproso para sempre,era fascinado por dinheiro.Esaú(Genesis 25:28) A primogenitura significava a herança patriarcal,a liderança da nação de Israel,a participação na linhagem e Jesus Cristo e uma herança dobrada nos bens da família,no entanto Esaú desprezou a benção e amou mais a comida.Veja o resultado(Hebreus 12:16-17.Que Deus Abençõe a Todos.
Pr.Antonio.

20 de agosto de 2010

Mensagem para seu Coração

TEMA: A TENTAÇÃO DE JESUS – parte 1
TEXTO: LUCAS 4:1-12


  • E Jesus,cheio do Espírito Santo,voltou do Jordão e foi levado pelo Espírito ao deserto.E quarenta dias foi tentado pelo diabo,e,naqueles dias,não comeu coisa alguma,e,terminados eles,teve fome.E disse-lhe o diabo:Se tu és o filho de Deus,dizê a esta pedra que se transforme em pão.E Jesus lhe respondeu,dizendo:Escrito está que nem só de pão viverá o homem,mas de toda palavra de Deus.E o diabo,levando-o a um alto monte,mostrou-lhe,num momento de tempo,todos os reinos do mundo.E disse-lhe o diabo:Dar-te-eis a ti todo este poder e a sua glória,porque a mim me foi entregue,e dou-o a quem quero.Portanto,se tu me adorares,tudo será teu.E Jesus,respondendo,disse-lhe:Vai te,Satanás,porque está escrito:Adorarás o Senhor,teu Deus,e só a ele servirás.Levou-o também a Jerusalém,e pó-lo sobre o pináculo do templo,e disse-lhe:Se tu és o Filho de Deus,lança-te daqui abaixo,porque está escrito:Mandará aos seus anjos,acerca de ti,que te guardem e que te sustenham nas mãos,para que nunca tropeces com o teu pé em alguma pedra.E Jesus,respondendo,disse-lhe:Dito está:Não tentarás ao Senhor,teu Deus.
Durante 30 anos, o Senhor Jesus esteve se preparando para o seu Ministério terreno, os acontecimentos relatados neste texto, se deram justamente após seu baptismo nas águas, agora era o momento em que Jesus se manifestaria ao mundo, como o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo. Quando Adão e Eva foram seduzidos por Satanás no Éden, Deus estabeleceu um decreto em Génesis 3:15,o Senhor disse á serpente que é Satanás:Colocarei inimizade entre ti e o descendente da mulher,este te ferirá a cabeça e tu lhe ferirás o calcanhar.Durante toda a historia da humanidade,Satanás estava de olho para tentar descobrir quem era o homem que nasceria para pisar sobre sua cabeça,ele estava de plantão permanente,quando Moisés nasceu,Satanás pensou que era ele o salvador,e tentou destrui-lo de todas as maneiras,mudando inclusive as leis do Egipto,matando milhares de crianças,na tentativa de eliminar Moisés,porém Deus o preservou para a grande missão de livrar seu povo do Egipto.Porém não era Moisés que pisaria na cabeça da serpente.Quando José nasceu,Satanás pensou que poderia ser ele o salvador,tentou matá-lo de todas as formas,armando contra ele as maiores injustiças,contudo por providência Divina,José sobreviveu.Porém José ainda não era o homem que pisaria na cabeça da serpente.
Quando o menino Jesus nasceu, o inimigo usou Herodes para tentar matá-lo e nessa tentativa desesperada, acabou matando milhares de crianças inocentes. Por providência Divina, Jesus foi livre da morte prematura. Mas eis que chegou o dia em que Jesus chegou-se a João Baptista para ser por ele balizado, então João deu a grande declaração: Eis o cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo. Agora tudo estava esclarecido, Satanás sabia precisamente quem era o homem que veio para lhe pisar sobre a cabeça. Então ele começou a armar um plano para impedir que Jesus cumprisse sua missão, ai tentou usar a mesma estratégia que tinha dado certo contra Adão e Eva, tentou fazer Jesus pecar, ele sabia se conseguisse fazer Jesus pecar, todo o plano de Deus cairia por terra, então ele lançou três setas malignas contra Jesus.
I-SE TU ÉS FILHO DE DEUS, MANDE QUE ESTAS PEDRAS VIREM PÃES
Jesus estava jejuando a quarenta dias,naturalmente estava com fome,mas a resposta de Jesus foi:não só de pão vivera o homem,mas,mas de toda palavra que sai da boca de Deus!O inimigo pensava que Jesus estava preocupado em provar quem ele era, se Jesus fizesse aquilo, ele não estaria glorificando ao Pai, seria o pecado de vangloria e Satanás acharia a primeira brecha contra ele. Precisamos ter muito cuidado com a vangloria, Jesus não tinha recebido orientação de Deus para fazer aquilo e então não fez só pra ostentar o seu poder. Não devemos estar preocupados em mostrar nossa sabedoria, autoridade ou o nosso poder, vejamos, por exemplo, o que Deus diz a Senaqueribe rei da Síria, quando se achou o todo poderoso (2° Reis 19:28 Isaías 10:12) Ainda o exemplo de Nabucodonosor(Daniel 4:29:33).Moisés não pode entrar na terra prometida,porque fez algo precipitado para provar ao povo que ele tinha a solução(Números 20:2-12),veja bem que Deus disse:ordenai a rocha que dê águas,porém Moisés não fez assim,V.10.Entendo que Moisés estava querendo dizer será que nós não temos a solução para vocês seus rebeldes?Olha aqui, eu vou resolver o problema, eu tenho a solução etc. O resultado disso é que não glorificou a Deus e foi impedido de entrar na terra prometida.(Veja algumas advertências contra a arrogância(Salmo 5:5 Provérbios 8:13 Tiago 4:6 e1° Pedro 5:6)Que Deus Abençõe a Todos
Pr.Antonio

13 de agosto de 2010

A ARTE DA COMUNHÃO

Uma das reclamações mais freqüentes em nossas igrejas é a falta de amizades sinceras, amor verdadeiro, relacionamentos profundos.Podemos ter uma boa estrutura eclesiástica, boa doutrina, boa música, bons programas, mas nada disso é suficiente para atender a necessidade humana de ser amado, aceito, acolhido reconhecido e valorizado. Por um tempo, os programas ajudam a preencher este vazio, a música parece criar um clima saudável, o trabalho e a participação nos programas doa a sensação de que é disto que precisamos, porém mais cedo do que imaginamos, nos vemos de novo frustrados com a superficialidade afetiva, a hipocrisia dos que cercam, a ausência de amizades sinceras e profundas.

A conversão é a transformação do “eu” solitário num “nós” comunitário. É o chamado para sermos amigos de Deus e dos nossos irmãos. As parábolas e imagens do reino glorioso de Cristo sempre envolve mesas fartas, festas, multidão de todas as línguas, tribos, raças e nações; Paulo nos fala de uma nova família, um corpo; João nos fala de um rebanho e de uma cidade - essas imagens revelam que o reino de Deus é o lugar onde as pessoas se encontram na comunhão festiva com Cristo.
Porém, para muitos, a igreja não tem sido um lugar de desilusão, frustração e solidão.Um lugar de mágoas, ressentimentos e traições. Sei que existem aqueles que se sentem acolhidos e amados em suas comunidades, mas esta não é a regra geral. No entanto, mesmo os que se sentem bem nem sempre experimentam uma verdadeira comunhão de amizade e amor.

Grande parte do fracasso na comunhão deve-se aos falsos ideais e às fantasias que projetamos. Para Bonhoeffer, a comunhão falha porque o cristão traz em sua bagagem “uma idéia bem definida de como deve ser a vida cristã em comum, e se empenhará por realizar esta idéia... Qualquer ideal humano introduzido na comunhão cristão perturba a comunhão autêntica e há que ser eliminada, para que a comunhão autêntica possa sobreviver”. Para ele, o ideal que cada um traz para igreja acaba sendo maior que a própria comunhão e termina destruindo-a.

As imagens bíblicas de banquete, mesa farta cheia de amigos, nos ajudam a refletir melhor sobre o significado comunhão e da amizade. Quem viu o filme ou leu o livro A Festa de Babette percebe isto. Babette chega a um vilarejo na Dinamarca fugida da guerra civil em Paris e emprega-se na casa de duas filhas de um rígido pastor luterano. As Irmãs seguem à risca os rigores da sua fé pietista, que as proíbe de qualquer prazer na vida, sobretudo o material. Um dia, Babette descobre que ganhou um prêmio na loteria e, em vez de voltar para a França, onde havia sido uma exímia cozinheira em Paris, pede permissão para preparar um jantar em comemoração do centésimo aniversário do pastor.

Sob o olhar suspeito das irmãs, Babette prepara o banquete. Durante o jantar, o sabor de cada prato, o aroma do vinho, o prazer de cada mordida, foi lentamente quebrando a frieza, demolindo as antigas mágoas e transformando aquela mesa num encontro de corações libertos. Quando terminou, uma das filhas, Philippa, assustada pelo fato de que Babette teria usado toda a fortuna da loteria naquele jantar, disse: “Não deveria ter gasto tudo o que tinha por nossa causa”. Depois de pensar um pouco, Babette respondeu: “Por sua causa?”, retrucou “Não, foi por minha causa”. Depois disse: “Sou uma grande artista”. Após algum silêncio, Martine, a outra irmã, perguntou: “Então vai ser pobre o resto da vida, Babette”? Babette sorriu e disse: “Não, nunca vou ser pobre. Já lhes disse que sou uma grande artista. Uma grande artista nunca é pobre”.

Comunhão e amizade é trabalho de artistas. A riqueza de um artista nasce de sua capacidade de oferecer o melhor.Ao oferecer o melhor que podia, Babette abençoou a si e aqueles que provaram do seu dom. Na arte da Construção da comunhão e da amizade, precisamos oferecer o que temos de melhor, seja uma boa refeição ou uma boa música, uma boa conversa ou um lindo sorriso. Não foi isto que Cristo fez?
Ricardo Barbosa de Souza – Artigo publicado Revista Ultimato.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...