31 de janeiro de 2014

MEDITAÇÃO DO DIA

31 de janeiro  Dia 31  

Leituras: Mateus 10:16-26; Atos 11:1-18; Salmo 28; Provérbios 7:21-27; Êxodo 9-11.  

Versículo Especial“Sereis odiados de todos por causa do meu nome; aquele, porém, que perseverar até ao fim, esse será salvo” (Mateus 10:22).  

Pensamento Bíblico: Ovelhas Entre Lobos (Mateus 10:16-26). Aqueles que seguem a Cristo não podem evitar o tipo de sofrimento que ele suportou. Famílias e amigos se oporão aos cristãos, até mesmo com violência. Dureza, sacrifício e perseguição devem ser consequências esperadas ao viver para Jesus. Não podemos permitir que tais dificuldades nos desviem da meta celestial!  

Ação: Quando enfrentar contrariedade no serviço de Deus, lembre-se de que Jesus o amou o bastante para morrer por você (Gálatas 2:20


30 de janeiro de 2014

MENSAGEM PARA SEU CORAÇÃO


O destruidor de lares
Embora raramente identificado, o pecado do egoísmo é o culpado responsável por quase todos os problemas, tristezas, miséria e divisões que ocorrem no lar. Uma das marcas dos “tempos difíceis” sobre a qual Paulo profetizou era que os homens seriam egoístas (2 Timóteo 3:1-2). E, como é triste quando os maridos e as esposas subordinarão as necessidades da família às preferências pessoais, pensando nos termos do egoísmo: O que eu quero, o que eu gosto, meus direitos, meus interesses, e minha felicidade. Pensar de tal modo é praticamente a garantia de tempos difíceis no lar. Mas poucas pessoas vêem o egoísmo como um problema pessoal.
Como H.W. Beecher disse, “O egoísmo é aquele vício detestável que ninguém perdoará nos outros, e ninguém está sem ele dentro de si." É nossa inclinação a nos vermos como as vítimas do egoísmo em vez de culpados. Como uma esposa infeliz sobre a qual li recentemente foi ouvida dizendo, "Meu marido não mostra nenhum interesse no que eu faço. Tudo que importa a ele é o que ele faz naquele lugar - seja lá onde é - que ele trabalha!" Tal atitude pode descrever-nos mais do que nós queremos admitir. Como o povo de Deus, nós não somos ignorantes a respeito dos dispositivos de Satanás (2 Coríntios 2:11), de como o pecado é enganoso, nem de seu poder cegante. Por isso, por mais remoto e improvável que possa parecer, nós devemos ver a possibilidade de egoísmo nas nossas próprias vidas! Como o filho pródigo, cada um de nós deve cair em si para superar a si mesmo (Lucas 15:17). Como Paulo disse, "Examinai-vos a vós mesmos..." (2 Coríntios 13:5), teste seus motivos com honestidade absoluta pois ninguém pode lidar com um problema que não admita que tenha.
Negar a si mesmo é uma das primeiras lições a ser aprendida pelo seguidor de Cristo (Mateus 16:24). Nada é mais fundamental para a obediência e justiça. Sem isso, nenhum homem pode verdadeiramente amar sua esposa como Cristo amou a igreja (Efésios 5:25). Como o amor de Cristo sacrificou a si mesmo para a igreja, assim deve ser o amor do marido para sua esposa. É um amor que dá sem egoísmo. Sem isso, as esposas não podem ser submissas a seus maridos, assim com ao Senhor (versículo 22). O mesmo espírito que leva à submissão ao Senhor deve levar à submissão entre o marido e a esposa. Ser o que o Senhor quer que eu seja significa ser o que devo ser com meu cônjuge. O egoísmo, então, é um pecado contra o homem e Deus – e, muitas vezes, contra os filhos.
Conseqüentemente, criar os filhos na disciplina e admoestação do Senhor (Efésios 6:4) envolve negar a si. Por exemplo, criar os filhos para o céu leva tempo. O egoísmo rouba esse tempo precioso de muitos filhos – sob um pseudônimo, para ter certeza. Ocupado demais, cansado demais, para falar e responder perguntas, para ler a Bíblia, para orar com eles, para levá-los aos cultos. Mas, talvez o que seja pior são aqueles filhos que sofrem porque os pais egoístas dividem o lar em vez de negar a si. É quase impensável que alguns negociariam uma família boa pelo prazer próprio; por uma garrafa, por um amante, pelos "bons tempos". No entanto, continua a acontecer, até em alguns que alegam ser cristãos. Dessas formas, e de outras até ainda mais sutil, o egoísmo é um grande destruidor de lares. Que Deus possa nos ajudar a removê-lo das nossas vidas.
(–por Dan S. Shipley) Que Deus Abençoe a Todos Pastor Antonio Marques

MEDITAÇÃO DO DIA

30 de janeiro   Dia 30  

Leituras: Mateus 10:1-15; Atos 10:34-48; Salmo 27; Provérbios 7:13-20; Êxodo 7-8.  

Versículo Especial“Pelo contrário, em qualquer nação, aquele que o teme e faz o que é justo lhe é aceitável” (Atos 10:35).  

Pensamento BíblicoSujando Nossos Pés (Mateus 10:1-15). Quando Jesus mandou seus apóstolos pregar às ovelhas perdidas de Israel, Ele os instruiu para que sacudissem o pó de seus pés nos lugares onde sua mensagem fosse rejeitada.  Muito freqüentemente, erramos ao desistir e “sacudir o pó” antes que tenhamos sujado nossos pés. Não podemos concluir que os outros rejeitarão o evangelho. Temos que lhes dar a oportunidade de responder por si mesmos.  

Ação: “Procurai as ovelhas perdidas . . .” (Mateus 10:6). “. . . de graça recebestes, de graça dai” (Mateus 10:8).

29 de janeiro de 2014

MEDITAÇÃO DO DIA

29 de janeiro   Dia 29  

Leituras: Mateus 9:32-38; Atos 10:17-33; Salmo 26; Provérbios 7:6-12; Êxodo 5-6.  

Versículo Especial“E então, se dirigiu a seus discípulos: A seara, na verdade, é grande, mas os trabalhadores são poucos” (Mateus 9:37).  

Pensamento Bíblico: Trabalhadores Para a Seara (Mateus 9:36-38). Note aqui alguns pontos:  
    Multidões necessitaram do evangelho
    Jesus tinha compaixão
    Ele viu uma seara abundante
    Ele reconheceu a falta dos trabalhadores
    Ele insistiu na oração por mais trabalhadores
    Ele enviou aqueles que estavam disponíveis (Mateus 10:1-5).  
Hoje, precisamos ver as multidões, e compadecer-nos delas. Se o fizermos, também oraremos e agiremos, usando as oportunidades que temos para trazer a colheita das almas a Deus.  

Ação: Considere, com compaixão, os perdidos ao nosso redor. Ore (Mateus 9:38). Vá (Mateus 10:5). Você compartilhará o evangelho hoje?

28 de janeiro de 2014

MEDITAÇÃO DO DIA

28 de janeiro   Dia 28  

Leituras: Mateus 9:18-31; Atos 10:1-16; Salmo 25; Provérbios 7:1-5; Êxodo 3-4.  

Versículo Especial“Dize à Sabedoria: Tu és minha irmã; e ao Entendimento chama teu parente” (Provérbios 7:4).  

Pensamento Bíblico: Deus Rejeita Nossas Desculpas (Êxodo 3-4). Moisés procurou uma maneira para escapar de sua obrigação, oferecendo uma série de objeções, que Deus se recusou a aceitar:  
    Por que eu? (3:11)
    Não sei o que dizer (3:13)
    Eles não me crerão (4:1)
    Não sou eloqüente (4:10)
    Envie outro (4:13)  

Ação: Ouça a si mesmo, hoje. Está, de boa vontade, submetendo-se à vontade de Deus ou tentando passar a ele suas desculpas esfarrapadas? Procure as soluções de Deus em vez de desculpas humanas!

27 de janeiro de 2014

MEDITAÇÃO DO DIA

27 de janeiro   Dia 27  

Leituras: Mateus 9:9-17; Atos 9:32-43; Salmo 24; Provérbios 6:30-35; Êxodo 1-2.  

Versículo Especial“Mas Jesus, ouvindo, disse: Os sãos não precisam de médico, e sim os doentes” (Mateus 9:12).  

Pensamento Bíblico: Associando-se com Cobradores de Impostos e Pecadores  (Mateus 9:9-13). Este encontro de Jesus com os fariseus salienta um problema que continua a retardar o progresso do evangelho. Em vez de procurar por uns poucos homens “bons”, que seriam facilmente transformados em Cristãos, precisamos crer no poder do evangelho para mudar os mais horríveis pecadores em povo santificado e justificado de Deus.  

Ação: Procure os doentes. Convide-os a aprender sobre o Salvador.  

26 de janeiro de 2014

MEDITAÇÃO DO DIA

26 de janeiro   Dia 26  

Leituras: Mateus 9:1-8; Atos 9:20-31; Salmo 23; Provérbios 6:20-29; Gênesis 48-50.  

Versículo EspecialO Senhor é o meu pastor; nada me faltará” (Salmo 23:1).  

Pensamento Bíblico: Deus Tornou o Mal em Bem (Gênesis 50:20). Depois de suportar uma série de provações e injustiças, e longos anos de separação de sua família, José fez esse comentário sobre a ação de seus irmãos ciumentos. A despeito de suas más intenções, Deus tornou os sofrimentos de José nalguma coisa boa. A fé no Deus que governa o mundo nos leva a acreditar que ele tem capacidade para usar até as mais cruéis circunstâncias para o bem
  
Ação: Aceite as dificuldades da vida com confiança no Bom Pastor.

25 de janeiro de 2014

MEDITAÇÃO DO DIA

25 de janeiro   Dia 25  

Leituras: Mateus 8:23-34; Atos 9:1-19; Salmo 22:22-31; Provérbios 6:16-19; Gênesis 46-47.  

Versículo Especial“E maravilharam-se os homens, dizendo: Quem é este que até os ventos e o mar lhe obedecem?”(Mateus 8:27).  

Pensamento BíblicoA Conversão de um Fariseu Zeloso  (Atos 9:1-19). A conversão de Saulo de Tarso permanece como uma demonstração clara do poder do evangelho. Saulo foi um fariseu zeloso, opondo-se de todo o coração, àqui
ele chamado por Jesus. Mas quando se viu face a face com os fatos, ele foi honesto e admitiu a própria verdade, a que ele se tinha oposto tão violentamente. O evangelho ainda tem o poder de transformar o homem mau em um filho de Deus.  

Ação: Maravilhe-se ante a grandeza de Cristo. Então, faça um esforço especial para dizer a um pecador que ele precisa do Salvador.

24 de janeiro de 2014

MEDITAÇÃO DO DIA

24 de janeiro   Dia 24  

Leituras: Mateus 8:14-22; Atos 8:26-40; Salmo 22:1-21; Provérbios 6:12-15; Gênesis 44-45.  

Versículo EspecialO homem de Belial, o homem vil, é o que anda com a perversidade na boca” (Salmo 6:12).  

Pensamento BíblicoO Messias Sofredor (Salmo 22:1-21). Muitas referências, no Novo Testamento, mostram o significado messiânico desta profecia. Quando a lemos e meditamos em suas palavras, entendemos melhor a angústia que Jesus suportou enquanto se sacrificava pelos nossos pecados. Ele suportou isso tudo para que eu pudesse viver em sua presença.  

Ação: Tome nota desta passagem e a leia novamente, da próxima vez em que você tomar parte da ceia do Senhor. Lembre-se do que Jesus suportou por você.

23 de janeiro de 2014

MENSAGEM PARA SEU CORAÇÃO


“Se os pecadores querem seduzir-te”
“Filho meu, se os pecadores querem seduzir-te, não o consintas. Se disserem: Vem conosco ... lança a tua sorte entre nós ... Filho meu, não te ponhas a caminho com eles; guarda das suas veredas os pés” (Provérbios 1:10,11a,14a,15).
O escritor sábio de Provérbios encorajou seus leitores a não se juntarem aos “pecadores”. Aqueles que sempre ficam com pecadores geralmente acabam se tornando pecadores também e dividem o destino do pecador.
O perigo é real. O apóstolo Paulo avisou sobre as conseqüências de ficar com amigos perversos. “Não vos enganeis: as más conversações corrompem os bons costumes” (1 Coríntios 15:33). O escritor de Provérbios avisou, “Não te associes com o iracundo, nem andes com o homem colérico, para que não aprendas as suas veredas e, assim, enlaces a tua alma”(22:24-25).
A Bíblia não ensina que devemos nos isolar do mundo. Não podemos ser o sal e a luz do mundo sem algum tipo de contato com “pecadores” (Mateus 5:13-14). Muitas vezes os cristãos começam com o alvo admirável de ensinar e influenciar seus colegas, mas às vezes são influenciados pelo mundo, pelos amigos e pelos colegas, mais do que eles conseguem influenciar os pecadores. Por quê?
Ao mesmo tempo que queremos influenciar nossos companheiros, devemos estar atentos à possibilidade de nós sermos influenciados. O poder dos nossos amigos e conhecidos de nos influenciar depende de vários fatores. Por exemplo, quanto mais gostamos deles e os respeitamos, maior será a influência que eles têm sobre nós. Mais importante ainda, quanto mais fracas são as nossas convicções a respeito de certo e errado, maior é a possibilidade de sermos influenciados por outros que mantêm seus valores firmes. A quantidade de tempo que passamos na companhia de outros e a natureza das nossas atividades com eles também são fatores cruciais em determinar sua influência sobre nós.
Eu já vi um grande número de cristãos seduzidos pelo mundo, atraídos de volta à vida de pecado pelos seus companheiros, as pessoas com quem trabalham ou passam seu tempo livre. Também observei que quase todos estes cristãos têm pelo menos uma coisa em comum. Quando são avisados sobre mudar seu comportamento, quase todos negam que seus companheiros estavam tendo alguém efeito neles! É um erro ser confiante demais sobre sua própria força espiritual (1 Coríntios 10:12).
Há uma diferença crítica entre ter contato com pecadores e andar no caminho deles. Até Jesus associava-se com pecadores e foi severamente criticado por isso (Mateus 9:9-13), mas ele não se conformou com o comportamento pecaminoso deles. O caminho da justiça de volta para o mundo geral segue o caminho de concessão. A aceitação de colegas e evitar a crítica e escárnio tornam-se mais importantes do que “ser verdadeiro” aos valores bíblicos (Romanos 12:1-2). As convicções ficam mais fracas, o cristão começa a dar motivos de como alguns pecados não são tão pecaminosos!
Quem são SEUS “companheiros”? Você está os influenciando a serem mais como Cristo ... ou você começou a seguir o caminho deles?
(–por Allen Dvorak) Que Deus Abençoe a Todos Pastor Antonio Marques

MEDITAÇÃO DO DIA

23 de janeiro   Dia 23  

Leituras: Mateus 8:1-13; Atos 8:14-25; Salmo 21; Provérbios 6:6-11; Gênesis 42-43.  

Versículo Especial“Exalta-te, Senhor, na tua força! Nós cantaremos e louvaremos o teu poder” (Salmo 21:13).  

Pensamento BíblicoPense na Formiga (Provérbios 6:6-11). Sem ser constantemente guiada por um supervisor, a formiga continua diligentemente no seu trabalho. O bom tempo é visto como a oportunidade para se preparar para tempos mais duros. Aqui há muito para aprendermos. Temos que ser esforçados e com iniciativa. Deveríamos aplicar este ensinamento à diligência nas tarefas diárias e ao trabalho de prepararmo-nos para a eternidade. Temos que usar nosso tempo e oportunidades sabiamente.  

Ação: Hoje o tempo voará e nunca mais poderá ser recuperado. As almas irão encontrar-se com Deus e nunca terão uma segunda chance para se prepararem. Trabalhe, pois a noite se aproxima!

22 de janeiro de 2014

MEDITAÇÃO DO DIA

22 de janeiro   Dia 22  

Leituras: Mateus 7:21-29; Atos 8:1-13; Salmo 20; Provérbios 6:1-5; Gênesis 41.  

Versículo Especial“Entrementes, os que foram dispersos iam por toda parte pregando a palavra” (Atos 8:4).  

Pensamento BíblicoFazendo a Coisa Certa (Mateus 7:21-29). Ser aceito por Deus exige mais do que profissão de fé. Requer ação. Mas só “fazer alguma coisa” também não é suficiente. Temos que fazer as coisas que Jesus diz para fazermos.  Nosso amor e respeito a ele é demonstrado pela nossa obediência.  
Para ressaltar este ponto, Jesus oferece a ilustração bem viva das casas construídas sobre fundações diferentes. Se desejamos sobreviver às provações e tentações da vida, temos que ter certeza de que nossas vidas são construídas sobre a sólida fundação que é Jesus Cristo.  

Ação: Examine a fundação de sua casa espiritual. Está sobre a pedra ou sobre a areia? O edifício é sólido? Do mesmo modo que os edifícios físicos caem devido a negligência, sua casa espiritual permanecerá firme somente se você a mantiver edificando. Cresça no Senhor, hoje.

21 de janeiro de 2014

MEDITAÇÃO DO DIA

21 de janeiro   Dia 21  

Leituras: Mateus 7:13-20; Atos 7:51-60; Salmo 19; Provérbios 5:15-23; Gênesis 38-40.  

Versículo EspecialOs céus proclamam a glória de Deus, e o firmamento anuncia as obras das suas mãos” (Salmo 19:1).  

Pensamento Bíblico: O Caminho Apertado e o Caminho Espaçoso (Mateus 7:13-20). Muitas coisas importantes estão contidas nesta passagem. Temos que reconhecer que poucos serão salvos, vendo assim a necessidade de cuidado em nosso serviço e pressa em nossos esforços, para resgatar os que estão perecendo. Temos que estar atentos para os falsos mestres, que atraem e convencem e que nos guiariam pelo caminho espaçoso. Temos que julgar os outros pelos seus frutos, comparando seu ensinamento com o padrão da Palavra de Deus.  

Ação: Continue persistindo na direção da meta celestial, e leve consigo um amigo.

20 de janeiro de 2014

MENSAGEM PARA SEU CORAÇÃO


"Senhor, ensina-nos a orar" 
A oração do Senhor no jardim

Jesus era um homem de oração e freqüentemente fazia súplica a seu Pai em favor de outros. No jardim, poucas horas antes de sua morte, encontramo-lo orando por si mesmo, mostrando-nos que é certo descarregarmos nossas mais profundas inquietações e ansiedades sobre um carinhoso Pai Celestial.
Nosso Senhor, além de ser divino era um ser humano. Nossas mentes frágeis não podem compreender como pode existir um tal ser nem como esta dupla natureza se encaixou em sua vida. Simplesmente acreditamos que é assim. Uma das peças de evidência que Jesus foi realmente humano foi aquele choro angustiado na tranqüila noite no Getsêmani: "Aba,Pai... passa de mim este cálice". Quando ele enfrentava a horrível perspectiva da crucificação, ele chorou profundamente e orou fervorosamente para que não precisasse beber o cálice amargo do sofrimento. Sua humanidade, naquela cena, deveria ficar impressa definitivamente em nossos corações.
Quando ele continua a orar, ele reconhece que todas as coisas são possíveis para o Pai, entretanto sua atitude é: "Contudo, não seja o que eu quero, e sim o que tu queres". Ele reconhece que na boa providência de Deus não pode haver modo de escapar da crucificação, entretanto, em sua humanidade, ele anseia pela possibilidade remota. Ele repete a oração três vezes e não é vã repetição. Seu coração está profundamente perturbado, e seu pedido em lágrimas enche o silêncio da noite.
Como Deus respondeu à oração? Conquanto não haja afirmação definitiva, sabemos qual foi a resposta de Deus. Sua resposta foi: "Não, Filho, não pode escapar desta experiência horrível. Tem que beber o cálice até o fim." É possível que a resposta tenha vindo quando "lhe apareceu um anjo do céu que o confortava" (Lucas 22:43). Embora Deus amasse seu Filho unigênito, ele não o pouparia deste grande trauma. O plano da eternidade para a redenção do homem estava em jogo e não poderia haver nenhum ponto de retorno agora. Pelo bem-estar do mundo, Deus disse "não" a Jesus naquela noite fatídica. E devemos ser gratos.
Porque Deus disse não e porque Jesus aceitou esta resposta, temos o perdão de nossos pecados e a esperança de vida eterna no céu. Terá Deus jamais respondido negativamente a uma oração que tivesse um impacto maior sobre o mundo? Ao dizer "não" ao seu Filho, ele estava dizendo "sim" a nós!
Jesus reconheceu o que precisamos vir a saber verdadeiramente: Deus, o Pai, sabe o que é melhor. Toda a nossa existência é dependente de Deus, ele é nosso Criador e Amparo e temos que confiar que ele agirá em nosso melhor interesse. "Aquele que não poupou o seu próprio Filho, antes, por todos nós o entregou, porventura, não nos dará graciosamente com ele todas as coisas?" (Romanos 8:32). As "todas as coisas" a que a passagem se refere são bênçãos espirituais e os privilégios que vêm com o sermos cristãos. Deus deixou seu Filho morrer, esperou e viu acontecer, para que você pudesse ir para o céu. Para mim, isto mostra que Deus é sério quanto a nossa salvação.
Isso também me faz lembrar que, algumas vezes, Deus pode ter que me dizer "não". Há provações e aflições que preferiria não experimentar. Eu peço ao Pai para afastá-las, mas algumas vezes ele diz "não". Esta foi a resposta ao pedido de Paulo para a remoção do espinho de sua carne (2 Coríntios 12:9).
Deus não somente disse não a Jesus e a Paulo. Um anjo veio para confortar Jesus, e Paulo ouviu de certo modo estas palavras confortantes: "A minha graça te basta". Como um anjo confortador, estas preciosas palavras nos ajudam a aceitar o "não" de Deus com dignidade e coragem. O que posso fazer senão ir avante quando Deus, em sua infinita sabedoria, dá uma resposta negativa a minhas ardentes orações?
Foi isto que Jesus fez. Ele se levantou de sua posição de oração, estendeu suas mãos para serem atadas e pregadas, e completou a tarefa que seu Pai lhe havia dado para fazer. Obrigado, Jesus, por nos mostrar como aceitar o "não" de Deus com dignidade e graça.

(-por Gary Ogden) Que Deus Abençoe a Todos  Pastor Antonio Marques
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...