31 de dezembro de 2015

VERSÍCULOS DO DIA


Resultado de imagem para “Aquele Que Tem Sede, Venha”
O norte e o sul tu os criaste; Tabor e Hermom jubilam em teu nome.
Tu tens um braço poderoso; forte é a tua mão, e alta está a tua destra.

MEDITAÇÃO DO DIA

Resultado de imagem para “Aquele Que Tem Sede, Venha”
31 de dezembro Dia 365  

Leituras: João 21:20-25; Apocalipse 22; Salmo 150; Eclesiastes 12:9-14; Ester 9-10.  

Versículo EspecialO Espírito e a noiva dizem: Vem! Aquele que ouve, diga: Vem! Aquele que tem sede venha, e quem quiser receba de graça a água da vida” (Apocalipse 22:17).  

Pensamento Bíblico: “Aquele Que Tem Sede, Venha” (Apocalipse 22:17). As opções foram apresentadas com clareza. Podemos escolher a estrada fácil da satisfação pessoal e do pecado, ou a trilha mais difícil da submissão à vontade de Deus. Desde Gênesis 3, quando Adão e Eva comeram o fruto proibido, até Apocalipse 22, quando este último e grande convite é feito, a escolha tem estado diante de nós. Deus fez tudo o que é necessário para nos equipar para fazermos uma decisão sábia. Ele mostrou as conseqüências fatais do pecado e retratou a beleza e grandeza do céu. Ele quer que façamos duas coisas:  
    Vamos a ele.
    Convidemos outros.  

Ação: Certifique-se de que está servindo a Deus, hoje e, então, faça brilhar sua luz para convidar outros para virem a ele também.

30 de dezembro de 2015

VERSÍCULOS DO DIA

MEDITAÇÃO DO DIA

Resultado de imagem para “Eis o Tabernáculo de Deus com os Homens”
30 de dezembro Dia 364  

Leituras: João 21:15-19; Apocalipse 21; Salmo 149; Eclesiastes 12:1-8; Ester 6-8.  

Versículo Especial: “Então, ouvi grande voz vinda do trono, dizendo: Eis o tabernáculo de Deus com os homens. Deus habitará com eles. Eles serão povos de Deus, e Deus mesmo estará com eles” (Apocalipse 21:3).  

Pensamento Bíblico“Eis o Tabernáculo de Deus com os Homens” (Apocalipse 21:3). A meta foi atingida. Quando a Bíblia caminha para o final, Deus e os homens estão morando juntos, em fraternidade. Foi assim que tudo se iniciou, em Gênesis, mas o contínuo pecado tinha forçado Deus a separar-se dos homens. Finalmente, Cristo veio para permitir que a comunhão fosse restaurada (João 1:14), e as páginas de encerramento das Escrituras nos dizem que a obra foi completada.  

Ação: More com Deus. Não permita que o pecado o expulse.

29 de dezembro de 2015

MENSAGEM PARA SEU CORAÇÃO

Resultado de imagem para filho prodigo
Um rapaz perdido
Jesus ensinou parábolas para ilustrar verdades espirituais. A minha predileta é sobre um rapaz que solicitou, antes do tempo, que lhe fosse entregue a sua herança (Lucas 15:11-32). Quando seu pai lhe atendeu o pedido,ele foi para uma terra distante e gastou todo o dinheiro com uma vida “animalesca”. Quando veio a fome, o dinheiro se esgotou e o rapaz faminto foi obrigado a cuidar de porcos para sobreviver. Por fim, ele decidiu voltar a casa e pedir ao seu pai que lhe contratasse como servo. O pai viu esse filho rebelde voltando e correu em sua direção, abraçando-o e beijando-o. Deu uma festa para comemorar o retorno do rapaz. O restante da história mostra o ciúme do irmão do rapaz. A história simboliza a rebeldia do homem em relação a Deus ; o seu retorno a casa; o amor de Deus pelo homem rebelde quando este se arrepende; e a arrogância daqueles que pensam que nunca precisarão da graça de Deus.
Examine três lições importantes nessa história: ➊ O pecado leva ao chiqueiro de porcos. Esse rapaz, a princípio, desfrutou do pecado, mas as conseqüências disso lhe foram cobradas. Sempre que agimos indevidamente, desobedecendo a Deus, acabaremos por nos machucar. ➋ Voltar para Deus não é fácil. O rapaz teve de reconhecer a sua indignidade, admitir seu estado, confessar seu pecado e retornar a seu pai. Muitas pessoas nunca se arrependem, nem retornam a Deus por serem muito orgulhosas para admitir a sua necessiade. ➌ Deus ama a quem não merece ser amado. São surpreendentes a compaixão e a receptividade do pai em relação a esse rapaz que gastou todo o dinheiro dele com um estilo de vida corrupto. Damos por certo que o rapaz, pelo menos, levará uma boa surra e um grande sermão. Mas ele é recebido com celebração. Quando nos enxergarmos nos pecados desse rapaz, agradeceremos a Deus, vez após vez, por seu magnífico amor. Eu sou esse rapaz que se perdeu.
(–por Gary Fisher).Que Deus abençoe a todos tenha uma ótima terça feira pastor Antonio Marques

VERSÍCULOS DO DIA


Resultado de imagem para “Inscrito no Livro da Vida” (
Assim diz o Senhor DEUS, que congrega os dispersos de Israel: Ainda ajuntarei outros aos que já se lhe ajuntaram.

MEDITAÇÃO DO DIA

Resultado de imagem para “Inscrito no Livro da Vida” (
29 de dezembro Dia 363  

Leituras: João 21:1-14; Apocalipse 20; Salmo 148; Eclesiastes 11:7-10; Ester 3-5.  

Versículo Especial: “E, se alguém não foi achado inscrito no livro da vida, esse foi lançado para dentro do lago de fogo” (Apocalipse 20:15).  

Pensamento Bíblico“Inscrito no Livro da Vida” (Apocalipse 20:15). Os comentaristas diferem na aplicação principal deste texto, mas a mensagem subentendida é inconfundível. Há uma separação bem clara entre os justos (que louvam o Senhor e reinam com ele) e os injustos (que são atirados ao sofrimento sem fim). Nesta vida, as recompensas dos justos nem sempre são aparentes, e as conseqüências do mal podem não ser imediatas. Mas no final, Deus julgará a todos nós, com justiça. Seu nome estará no Livro da Vida?  

Ação: Certifique-se de que Deus tem seu nome escrito no livro certo!

28 de dezembro de 2015

VERSÍCULOS DO DIA


Resultado de imagem para discípulos de jesus cristo
Amarás, pois, o Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todas as tuas forças.

MEDITAÇÃO DO DIA

Resultado de imagem para “Aleluia! pois Reina o Senhor Nosso Deus, o Todo-Poderoso”
28 de dezembro Dia 362  

Leituras: João 20:24-31; Apocalipse 19; Salmo 147; Eclesiastes 11:1-6; Ester 1-2.

Versículo Especial: “Então, ouvi uma como voz de numerosa multidão, como de muitas águas e como de fortes trovões, dizendo: Aleluia! Pois reina o Senhor, nosso Deus, o Todo-poderoso” (Apocalipse 19:6).  

Pensamento Bíblico: “Aleluia! pois Reina o Senhor Nosso Deus, o Todo-Poderoso” (Apocalipse 19:1-9). No livro de Apocalipse fica claro que louvar a Deus é uma atividade maior S talvez a atividade principal S no céu. Há tantas razões para louvá-lo, que os cânticos podem continuar para sempre. Aqui, o louvor é por causa do seu poder e vitória. Babilônia, a mulher má e assassina, caiu. Deus reina com todo o poder. Que privilégio, juntar-se àquela multidão celeste, louvando a Deus na comemoração da vitória!  

Ação: Louve o Senhor Deus. Ele é Onipotente!

27 de dezembro de 2015

VERSÍCULOS DO DIA


Resultado de imagem para luz que ilumina
Com a sua voz troveja Deus maravilhosamente; faz grandes coisas, que nós não podemos compreender.

MEDITAÇÃO DO DIA

Resultado de imagem para luz que ilumina
27 de dezembro Dia 361  

Leituras: João 20:19-23; Apocalipse 18; Salmo 146; Eclesiastes 10:16-20; Neemias 12-13.  

Versículo EspecialOuvi outra voz do céu, dizendo: Retirai-vos dela, povo meu, para não serdes cúmplices em seus pecados e para não participardes dos seus flagelos” (Apocalipse 18:4).  

Pensamento BíblicoMorrendo com a Mulher Má (Apocalipse 18). A mulher apresentada com minúcias repulsivas no capítulo 17 é destruída no capítulo 18. Mas antes que sua queda seja completa, um chamado é feito para que os justos se afastem dela. Temos que viver no mundo, porém não compartilhar do mal do mundo. Este princípio é apresentado de Gênesis a Apocalipse, e tem que ser cuidadosamente aplicado em nosso dia-a-dia. Deus espera que mostremos um exemplo positivo para aqueles que nos rodeiam.  

Ação: Permita que sua luz brilhe; ela pode vencer a escuridão!

26 de dezembro de 2015

MENSAGEM PARA SEU CORAÇÃO

Resultado de imagem para jonas el profeta desobediente
O Que a Bíblia Diz?

Será que a história de Jonas aconteceu mesmo?

O livro de Jonas tem sido explicado freqüentemente como uma fábula fascinante, contendo uma lição importante. Muitas pessoas não acreditam que realmente tenha acontecido.  Um argumento comum é que nenhuma criatura marinha existente poderia engolir um homem e mantê-lo vivo em sua barriga durante três dias.


O fato que não podemos explicar um evento bíblico não é motivo suficiente para descartá-lo como historicamente incorreto. A história inteira é apresentada no estilo de  narrativa de um fato. Jonas foi conhecido como uma pessoa histórica real na época em que Jeroboão II reinou em Israel (2 Reis 14:25).

O testemunho mais significativo, porém, sobre a veracidade de Jonas vem de Jesus Cristo. Jesus usou o sinal de Jonas para predizer sua própria ressurreição (Mateus 12:38-42). Ele também disse que Jonas vivo foi um sinal que fez os ninivitas crerem (Lucas 11:29-30), semelhante ao sinal que Jesus ofereceu quando ressurgiu dos mortos. Este comentário nos ajuda a entender por que a pregação de Jonas teve tanto sucesso. Em poucos dias, ele converteu a cidade de Nínive inteira. Numa única geração, as testemunhas oculares do Cristo ressuscitado convenceram milhares de pessoas, através do mundo, que Jesus é, de fato, o Filho de Deus (Colossenses 1:23; 1 Timóteo 3:16).

A questão da confiabilidade do livro de Jonas toca num assunto maior. Muitas pessoas são ágeis em rejeitar coisas que não podem explicar racionalmente. Pessoas que se acham modernas e inteligentes demais para acreditar em tais milagres da Bíblia como a criação do mundo e a ressurreição de Cristo reduzem as Escrituras a um livro de orientação moral ambígua e diluída. Mas se não reconhecermos o poder ilimitado daquele que nos fala na Bíblia, não teremos fé em seu poder para salvar e nenhum motivo para obedecer sua palavra. A conclusão simples: se Jonas não foi engolido por um grande peixe, então Jesus não ressurgiu dos mortos. Se Jesus não ressurgiu, não temos esperança de salvação (1 Coríntios 15:17).

O fato é que Deus criou o mundo, criou o mar, criou Jonas, criou uma criatura marinha capaz de engoli-lo, preservou sua vida, poupou a cidade de Nínive, enviou Jesus para nos salvar, ressuscitou-o dos mortos e nos ofereceu a esperança de vida eterna em Cristo. Louvemos a Deus!

(-por Dennis Allan).Que Deus abençoe a todos pastor Antonio Marques

VERSÍCULOS DO DIA


Resultado de imagem para ANDAREI NA PRESENÇA DE DEUS
Após o Senhor vosso Deus andareis, e a ele temereis, e os seus mandamentos guardareis, e a sua voz ouvireis, e a ele servireis, e a ele vos achegareis.

MEDITAÇÃO DO DIA

Resultado de imagem para A Mulher do Diabo
26 de dezembro Dia 360  

Leituras: João 20:11-18; Apocalipse 17; Salmo 145; Eclesiastes 10:8-15; Neemias 10-11.  

Versículo Especial“Achava-se a mulher vestida de púrpura e de escarlata, adornada de ouro, de pedras preciosas e de pérolas, tendo na mão um cálice de ouro transbordante de abominações e com as imundícias da sua prostituição” (Apocalipse 17:4).  

Pensamento Bíblico: A Mulher do Diabo (Apocalipse 17:1-6). Independente de interpretações especiais deste livro, não há dúvida de que a mulher descrita aqui seja a mulher do diabo. Ela é o contrário de tudo que é bom e puro. Ao contrário da mulher santa, que deu à luz o Filho varão do capítulo 12, esta mulher está vestida de pecado. Ela está toda adornada para atrair os homens carnais, que nem notam que de sua boca escorre o sangue dos justos. Como o pecado parece horrendo a Deus!  

Ação: Veja o pecado como Deus o vê e adorne sua vida com a pureza.

25 de dezembro de 2015

VERSÍCULOS DO DIA

MEDITAÇÃO DO DIA

Resultado de imagem para O Julgamento dos Justos de Deus (
25 de dezembro Dia 359  

Leituras: João 20:1-10; Apocalipse 16; Salmo 144; Eclesiastes 10:1-7; Neemias 8-9.  

Versículo EspecialOuvi do altar que se dizia: Certamente, ó Senhor Deus, Todo-poderoso, verdadeiros e justos são os teus juízos”(Apocalipse 16:7).  

Pensamento Bíblico: O Julgamento dos Justos de Deus (Apocalipse 16). Este capítulo apresenta duas interpretações dos julgamentos das sete taças. Os ímpios blasfemaram contra Deus e recusaram arrepender-se de seus pecados. Eles culparam Deus. Os justos, que tinham sofrido pelo Senhor, elogiavam a justiça de Deus. Eles louvavam a Deus. De um ponto de vista carnal, o castigo dos ímpios pode parecer cruel, mas aqueles que odeiam o mal e amam o bem serão capazes de entender a justiça Divina.  

Ação: Desenvolva seu amor a Deus e à justiça.

24 de dezembro de 2015

MENSAGEM PARA SEU CORAÇÃO


Resultado de imagem para Entre o Mar e o Rio
Entre o Mar e o Rio

Algumas das histórias mais importantes e instrutivas na Bíblia aconteceram entre o Mar Vermelho e o Rio Jordão. Conduzidos por Moisés, o líder escolhido por Deus, os israelitas foram libertados da escravidão no Egito quando atravessaram o Mar Vermelho. Quarenta anos depois, Josué terminou a missão que Moisés começou quando guiou o mesmo povo através do Rio Jordão para entrar na terra que Deus prometera aos descendentes de Abraão, Isaque e Jacó. A história desse período ocupa a maior parte de quatro livros do Antigo Testamento, e diversos outros textos bíblicos utilizam exemplos dos anos no deserto para ensinar todos que vêm depois.

Um dos trechos mais claros se encontra em 1 Coríntios 10:1-13. Paulo, autor do livro, começa com a história dos israelitas sendo salvos na passagem pelo mar. Ele compara esse evento com o batismo. No ensinamento de Jesus, o batismo de uma pessoa que confessa sua fé e decide deixar o pecado é o meio usado pelo Senhor para estender perdão. Ele disse: “Quem crer e for batizado será salvo” (Marcos 16:16). Deus tirou os israelitas da escravidão aos egípcios, como ele ainda oferece libertação do pecado. O próprio Paulo ouvira as instruções de Ananias anos antes: “Levanta-te, recebe o batismo e lava os teus pecados, invocando o nome dele” (Atos 22:16).

Como a passagem pelo Mar Vermelho representa a saída do pecado na vida de cada um que se converte ao Senhor, a passagem pelo Rio Jordão prefigura a entrada na “terra prometida”, a vida eterna na presença celestial de Deus. O texto de 1 Coríntios, citado acima, focaliza o tempo entre a conversão e a eternidade, ou seja, a vida terrestre do cristão. 

O que aconteceu depois dos israelitas saírem do Egito? Apesar do constante apoio espiritual que receberam de Cristo (1 Coríntios 10:3-4), a maioria dos hebreus se rebelou contra o Senhor e nunca alcançou seu destino de Canaã. O objetivo da mensagem de Paulo, em contar a história dos israelitas, foi avisar sobre o perigo dos cristãos agirem da mesma maneira. Há o risco real de se desviar e abandonar seu caminho. Paulo mostra que as tentações que ameaçam os seguidores de Jesus são as mesmas que impediram a chegada da maioria dos israelitas à terra prometida: “Ora, estas coisas se tornaram exemplos para nós, a fim de que não cobicemos as coisas más, como eles cobiçaram” (1 Coríntios 10:6). 

O apóstolo continua seu ensinamento com advertências sobre algumas coisas que devem ser evitadas por todos que servem o Senhor (1 Coríntios 10:7-10):

Praticar Idolatria. Um dos maiores problemas dos israelitas durante séculos, a idolatria é a colocação de outra pessoa ou até coisa no lugar de Deus. A adoração de imagens, estrelas, árvores, animais, homens, anjos ou qualquer outra coisa criada significa a rejeição do Criador, um pecado gravíssimo. Apesar da salvação que Deus deu aos escravos hebreus, viraram contra o Senhor poucos dias depois de saírem do Egito.

Cometer Imoralidade. Os escravos resgatados das mãos do rei do Egito pertenciam ao Senhor. O cristão, resgatado da condenação dos seus próprios pecados, foi comprado por Deus e pertence a ele. A imoralidade sexual é uma afronta contra Deus, porque não somos donos dos nossos próprios corpos (1 Coríntios 6:18-20).

Testar Deus. De várias maneiras, os israelitas puseram Deus à prova no deserto. O exemplo específico que Paulo cita foi um caso de desespero no qual o povo ficou impaciente na sua circunstância e falou contra Deus. Mesmo quando não entendemos os planos de Deus e não recebemos respostas imediatas ou favoráveis às nossas petições, jamais devemos blasfemá-lo.

Murmurar. É comum reclamar sobre circunstâncias e dificuldades. Os israelitas falaram contra seus líderes humanos, mas foram muito além desse erro quando murmuraram contra o próprio Senhor. É fácil, mas terrivelmente perigoso, apontar um dedo acusatório para o céu. O pecado de murmurar contra Deus está incluído aqui com outros pecados como idolatria e imoralidade. Nunca devemos reclamar contra Deus. 

Depois de sair do pecado e antes de chegar à vida eterna, atravessamos o deserto de tentações. Devemos manter o foco no serviço a Deus para sermos aceitos por ele no descanso eterno.

(-por Dennis Allan).Um feliz natal Que Deus abençoe a todos pastor Antonio Marques

MENSAGEM PARA SEU CORAÇÃO

Resultado de imagem para versiculos do dia de hoje
O que quer dizer “lepra” na Bíblia? 

A Bíblia, especialmente no Velho Testamento, fala muitas vezes sobre o problema de lepra. Quando se fala de pessoas leprosas, a palavra significa uma doença da pele, e pode abranger tipos diferentes de doenças. Em outros casos, a mesma palavra fala de manchas em roupas ou paredes, algo que nós poderíamos chamar hoje de fungo ou mofo.
Na lei que Deus deu aos israelitas, uma pessoa leprosa foi considerada imunda (Levítico 13:2-3). A doença foi vista como uma praga. Às vezes, a praga foi enviada por Deus para repreender o povo desobediente (Levítico 14:34).
As instruções sobre a lepra, obviamente, serviam para conter uma doença maligna, mesmo séculos antes de cientistas compreenderem como doenças se espalham.
Mas há um segundo – e mais importante – motivo para falar tanto sobre a lepra no Velho Testamento. Há, pelo menos, duas lições espirituais das ordens sobre a lepra:
1. A importância da obediência. Entre as últimas orientações dadas por Moisés ao povo de Israel são estas palavras: “Guarda-te da praga da lepra e tem diligente cuidado de fazer segundo tudo o que te ensinarem os sacerdotes levitas; como lhes tenho ordenado, terás cuidado de o fazer” (Deuteronômio 24:8).
2. A necessidade de distinguir entre o limpo e o imundo. A chave ao entendimento deste significado da lepra aparece em Levítico 14:54-57 – “Esta é a lei de toda sorte de praga de lepra, e de tinha, e da lepra das vestes, e das casas, e da inchação, e da pústula, e das manchas lustrosas, para ensinar quando qualquer coisa é limpa ou imunda. Esta é a lei da lepra.”
Deus usou coisas físicas – sejam doenças, questões de higiene ou diferenças entre animais – para ensinar princípios espirituais.
Quando foi descoberta a imundícia da lepra, não mediam esforço para se livrarem dela. Pessoas leprosas foram publicamente identificadas e afastadas da congregação para não contaminar outros. Quando as tentativas de purificar as casas não foram bem-sucedidas, foi necessário derrubar casas inteiras para não deixar a praga se espalhar (Levítico 14:43-45).
As mesmas leis sobre a lepra não se aplicam hoje, mas os princípios que aprendemos delas têm muita importância para nós.
Devemos ser obedientes a todas as instruções que o Senhor nos deu. E quando a imundícia do pecado invade a nossa vida, devemos agir com urgência para eliminá-lo, mesmo se forem necessárias medidas radicais.
Sejamos santos, para a glória do nosso Senhor perfeito e santo (1 Pedro 1:14-16; 2 Coríntios 6:17-18).
(–por Dennis Allan).Que Deus abençoe a todos pastor Antonio Marques

VERSÍCULOS DO DIA


Resultado de imagem para MOISES E O CORDEIRO
Porque conheço as suas obras e os seus pensamentos; vem o dia em que ajuntarei todas as nações e línguas; e virão e verão a minha glória.

MEDITAÇÃO DO DIA

Resultado de imagem para MOISES E O CORDEIRO
24 de dezembro Dia 358  

Leituras: João 19:38-42; Apocalipse 15; Salmo 143; Eclesiastes 9:13-18; Neemias 7.  

Versículo Especial“E entoavam o cântico de Moisés, servo de Deus, e o cântico do Cordeiro, dizendo: Grandes e admiráveis são as tuas obras, Senhor Deus, Todo-poderoso! Justos e verdadeiros são os teus caminhos, ó Rei das nações” (Apocalipse 15:3).  

Pensamento Bíblico: Moisés e o Cordeiro (Apocalipse 15:3). Algumas passagens do Novo Testamento comparam a Lei de Moisés com o Evangelho de Cristo, indicando a superioridade e suficiência do segundo. Hoje em dia, não estamos debaixo da Lei de Moisés e não podemos ser salvos por ela (veja Gálatas 5:1-4). Mas a Lei não foi má nem mal designada. Ela serviu ao propósito de preparar o caminho para Cristo. Moisés e o Cordeiro não são competidores, mas colaboradores. Moisés, um grande profeta e guia, apontou para Jesus, o maior de todos os profetas e guias. Moisés foi um servo; Jesus é Senhor e Rei. Ambos desempenharam papéis da maior importância, indicando o caminho para o céu. Nós, também, podemos cantar sobre o trabalho de Moisés, na preparação para a vinda do puro Cordeiro de Deus.  

Ação: Enquanto você obedece a Cristo, hoje, seja grato pelo trabalho de Moisés e de outros profetas, que nos falam a respeito dele.

REFLEÇÃO


                         Resultado de imagem para O garoto, o martelo e os pregos

Havia um garotinho que tinha mau gênio. Seu pai lhe deu um saco cheio de pregos e lhe disse que cada vez que perdesse a paciência que batesse um prego na cerca dos fundos da casa.
No primeiro dia o garoto havia pregado 37 pregos na cerca. Porém, gradativamente o número foi decrescendo. O garotinho descobriu que era mais fácil controlar seu gênio do que pregar pregos na cerca. Finalmente chegou o dia, no qual o garoto não perdeu mais o controle sobre o seu gênio.
Ele contou isto a seu pai, que lhe sugeriu que tirasse um prego da cerca por cada dia que ele fosse capaz de controlar seu gênio. Os dias foram passando até que finalmente o garoto pôde contar a seu pai que não havia mais pregos a serem retirados. O pai pegou o garoto pela mão e o levou até a cerca. 
Ele disse: Você fez bem garoto, mas dê uma olhada na cerca. A cerca nunca mais será a mesma. Quando você diz coisas irado, elas deixam uma cicatriz como esta. Você pode esfaquear um homem e retirar a faca em seguida, e não importando quantas vezes você diga que sente muito, a ferida continuará ali. Uma ferida verbal é tão má quanto uma física. Tenha isto em mente antes de se irar contra alguém.
Autor Desconhecido 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...